domingo, 14 de julho de 2013

Há 114 Anos, o Acre se Tornou um País!




Às nove horas da manhã do dia 14 de julho de 1899, na cidade de Puerto Alonso (hoje Porto Acre), Luiz Galvez leu seu discurso, a Proclama, que criou o ESTADO INDEPENDENTE DO ACRE. Em seguida foi lavrada a Ata da decisão histórica da Junta Revolucionária do Acre.

A criação do Estado Independente na mesma data da Revolução Francesa, não foi uma coincidência, e servia aos propósitos políticos e econômicos deste fato inédito na história da Amazônia no final do século XIX.

O discurso original de Galvez, bem como a Ata de Fundação do Estado Independente (também original) encontram-se no Acervo Leandro Tocantins, na Biblioteca da Floresta/FEM. Para alguns historiadores, esses dois documentos são a “certidão de nascimento do Acre”.

Ambos, são propriedade do Departamento do Patrimônio Histórico do Acre/FEM. A guarda jurídica é da Biblioteca da Floresta, que recebeu da família do escritor e historiador Leandro Tocantins (autor de “Formação Histórica do Acre”) todos os documentos originais que serviram de base para a sua vasta obra.

O acervo está aberto à visitação pública e documentos podem ser pesquisados no local, mediante solicitação e autorização. A Biblioteca da Floresta e o Patrimônio Histórico, através da Fundação de Cultura Elias Mansour pretendem, no futuro, fazer uma edição especial da Ata e da Proclama do Estado Independente do Acre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário