quarta-feira, 22 de maio de 2013

10 Grandes Mistérios Subaquáticos.

Hypescience.


Sempre houve uma crença de que novas terras poderiam surgir a partir do oceano. A mais famosa de todas as histórias sobre terras perdidas é a de Atlântida, descrita em grande detalhe por Platão quase 2.500 anos atrás. Durante o século passado, com o desenvolvimento da tecnologia para voar e com o advento do sonar e melhores equipamentos de mergulho, várias anomalias subaquáticas foram descobertos. Confira:

10. Monte no Mar da Galiléia

10
Em 2003, os cientistas ficaram surpresos ao descobrir uma enorme estrutura circular de pedra 9 metros abaixo do mar da Galiléia. A estrutura é composta de rochas de basalto empilhadas em forma de cone, e tem duas vezes o tamanho de Stonehenge, no Reino Unido, conhecido como círculo de pedras britânico. Em suas conclusões, que só foram publicadas recentemente, os arqueólogos notaram que as pedras compartilham algumas características comuns dos cemitérios antigos encontrados em todo o mundo, mas afirmam que também pode ser uma rampa ou uma estrutura de cerimonial. Como eles nunca se depararam com uma estrutura deste tamanho com tais características específicas, eles só podem especular quanto à sua idade exata, como foi construída e para quê foi usada.

9. Anomalias Circulares

9
As anomalias circulares que podem ser vistas na costa da Flórida, da Carolina do Norte e de Belize foram documentadas por entusiastas e arqueólogos. Mesmo que elas se encontram em uma escala global, seu verdadeiro objetivo não foi descoberto até agora – muitos acreditam que elas foram usadas como um tipo antigo de túmulo. Também são muito semelhantes a estruturas de pedra que foram encontradas na Arábia Saudita. Acredita-se que as submarinas foram melhor preservadas do que as de terra firme e podem datar de cerca de 8.000 aC (as da Arábia Saudita foram datadas de cerca de 7000 aC).

8. Estrutura no Lago Macdonald, Ontário

8
Mergulhadores descobriram provas do antigo passado do Leste do Canadá ao participarem de um projeto em um submarino em 2005. Eles encontraram uma estrutura de pedra bastante curiosa, a uma profundidade de 12 metros abaixo da superfície. Trata-se de uma enorme rocha, de 453 kg. Todos acreditavam que a estrutura era uma formação natural, até que geólogos e arqueólogos deram uma olhada nas imagens. A descoberta da ação do homem foi considerada provada quando um arqueólogo subaquático concluiu a existência de três calços na estrutura.

7. Anomalia do Mar Báltico

7
Quer se trate de um OVNI, de uma ferramenta de defesa anti-submarino nazista ou simplesmente de uma rocha glacial que foi arrastada para o fundo do mar, a descoberta dessa anomalia do Mar Báltico em forma de disco (e sua subsequente investigação em 2012) manteve todas as partes interessadas em seus arredores. Embora exploradores suecos tenham convencido a todos que o objeto é uma rocha e não um OVNI, a pesquisa tem levantado uma série de questões. Em primeiro lugar, a rocha não tem uma camada de lodo sobre ela, o que normalmente ocorre quando rochas ficam deitadas no fundo do mar durante um período tão longo de tempo. Além disso, os 60 metros de largura da “rocha” parecem estar cobertos por linhas de construção e apoiados por um pilar de 8 metros de altura.

6. Mistério do Lago Baikal

6
O lago Baikal, na Sibéria meridional, é único em muitos aspectos. É o mais antigo, maior e mais profundo lago de água doce da Terra. O depósito de sedimentos no fundo do lago tem mais de 7 km de profundidade e muitas das espécies de peixes que se desenvolvem em suas águas não são encontradas em nenhum outro lugar. Como sua cobertura de gelo normalmente dura até junho, os astronautas da Estação Espacial Internacional ficaram alarmados ao ver uma grande área circular de gelo diluído perto do extremo sul do lago, em abril de 2009. Para sua surpresa, havia também outra característica acima de uma cordilheira submarina que divide o lago. Embora a origem dos círculos seja um mistério, o padrão distinto sugere que águas mais quentes foram trazidas para a superfície, mas atividade hidrotermal nunca foi observada sobre a água profunda na ponta sul do lago.

5. Stonehenge do Lago Michigan

5
Apesar do Stonehenge, no Reino Unido, ser um dos mais famosos monumentos históricos de pedra do mundo, ele não é o único. Arranjos de pedra semelhantes foram encontrados em todo o globo. Em 2007, enquanto pesquisava o fundo do Lago Michigan (EUA) com sonar, uma equipe de arqueólogos subaquáticos descobriu uma série de pedras alinhadas em um círculo de 12 metros abaixo da superfície. Uma das pedras também parecia apresentar uma escultura de um mastodonte, um animal que foi extinto há 10 mil anos.

4. Cidade Subquática de Cuba

4
Uma série de estruturas submersas descoberta ao largo da costa de Cuba, em 2001, capturou a imaginação dos arqueólogos, pesquisadores e “caçadores de Atlântida” de todo o mundo. Encontradas por uma empresa fazendo levantamento de trabalho, as imagens de sonar mostram estruturas simétricas e geométricas que cobre uma área de dois quilômetros quadrados em profundidades de cerca de 700 metros). Os céticos acreditam que o local é muito profundo para ter sido feito pelo homem, uma vez que se estima que as estruturas teriam levado cerca de 50 mil anos para afundar à profundidade atual.

3. Monumento Yonaguni, Japão

3
Desde a sua descoberta em 1987, o enorme Monumento Yonaguni, ao largo da costa do Japão, tem sido um tema de debate entre cientistas, arqueólogos e estudiosos. Muitos defensores afirmam que a estrutura é natural, mas pode ter sido modificada por mãos humanas, como os terraços de pedra talhada de Sacsayhuaman. Se comprovado, o local teria sido alterado durante a última idade do gelo – em torno de 10 mil aC. Os céticos, por outro lado, acreditam que toda a estrutura é natural; que os desenhos e esculturas observados são nada mais do que riscos naturais. O fato é que, embora as características de Yonaguni possam ser vistas em muitas formações de arenito em todo o mundo, a alta concentração de formações questionáveis em um só local é improvável.

2. Estruturas Bimini

2
Durante expedições, em 2006 e 2007, as águas mais profundas a oeste de Bimini foram mapeadas utilizando sonar de varredura lateral e perfil sub-fundo. Uma série de características retangulares foram descobertas a uma profundidade de 30 metros. Elas estão todas alinhadas na mesma direção, em linhas retas e paralelas. Os pesquisadores afirmam que as estruturas são parecidas com as encontradas na costa de Cuba. Em um mergulho feito mais tarde, administrado pelo History Channel, as formações foram melhor observadas. Há cerca de 50 pilhas de pedra, com tamanho em torno de de 3 por 14 metros, a uma profundidade que iria colocar a sua idade em torno de 10 mil aC.

1.Descoberta do Golfo do Khambhat

1
Em maio de 2001, anunciou-se a descoberta de ruínas de uma cidade antiga no Golfo do Khambhat. A descoberta foi feita com a ajuda de sonar enquanto estudos de poluição rotineiros estavam sendo feitos. Durante o anúncio, o local foi descrito como contendo habitações uniformemente espaçadas, um sistema de drenagem, banheira, celeiro e uma cidadela que antecede a Civilização do Vale do Indo. Durante as investigações, a área foi dragada e vários artefatos foram recuperados. Entre eles, estavam madeira (datada de ± 7.000 aC), pedras descritas como ferramentas manuais, ossos fossilizados, fragmentos de cerâmica e um dente. Há controvérsias de que todos os supostos artefatos são na verdade pedras de origem natural, que os “cacos” são geofatos naturais, e que a dragagem poderia ter permitido que artefatos errantes fossem desenterrados junto com o local, removendo toda a credibilidade da descoberta.[ListVerse]

Nenhum comentário:

Postar um comentário