sábado, 6 de abril de 2013

Discurso do Deputado Jean Wyllys no Lançamento da Frente dos Direitos Humanos.




Eu sou um crente, acredito nos mistérios. Os mistérios são aquilo que nossa razão e nossa ciência ainda não explicam, e a gente pode dar vários nomes aos mistérios – podemos chamá-los de Deus, destino, providências, universo, orixás.
Justamente por acreditar nos mistérios é que sempre me interessei por filosofia e história das religiões. Da história do zoroastrismo e da religião do povo iorubá até a história do espiritismo kardecista, passando pela história do judaísmo e do cristianismo.
“Mistérios sempre há de pintar por aí”, diz Gilberto Gil. Foi recorrendo a esse mistério que eu disse numa entrevista que só os mistérios poderiam explicar a minha eleição. Eu disse: “Deus, o universo, o destino, os orixás me deram esse mandato”. Mas apenas a última parte da frase foi usada num vídeo criminoso que não só quis me difamar, mas demonizar as religiões de matriz africana. Essa campanha difamatória teve algum sucesso porque o ódio aos homossexuais é algo concreto e porque, neste país, muita gente ainda não admite ver um homossexual fora do lugar subalterno, num espaço de poder. O mesmo se passa em relação às mulheres, aos negros e as pessoas indígenas.
É por conta desse ódio que se materializa em insultos, injúrias e assassinatos que os direitos humanos não podem excluir as minorias. Por isso mesmo construímos essa Frente: para garantir a voz das minorias estigmatizadas e colaborar em defesa de seus direitos.
Fora também os mistérios – Deus, o destino, a providência, o universo, os orixás – que nos levaram a construir essa Frente. Porque, ao contrário dos exploradores comerciais da boa fé das pessoas, ao contrário deles, não me amarra dinheiro não, mas a cultura. Não me amarra dinheiro não, mas direitos humanos. Não me amarra dinheiro não, mas os mistérios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário