domingo, 3 de março de 2013

Que Obrigação eu Tenho Com o Meu Próximo e Que Obrigação o Meu Próximo Tem Comigo?

Delírios de Mim Mesma.

Começo meu delírio de hoje com uma pergunta reflexiva: "Que obrigação eu tenho com o meu próximo e que obrigação o meu próximo tem comigo?"

Eu poderia elaborar umas boas respostas, na verdade sempre podemos expor o nosso melhor pra quem não nos conhece e reservar o nosso eu verdadeiro para as pessoas que convivemos. Mas não farei isso, até porque seria uma ofensa para as pessoas que eu ignorei quando poderia ter estendido a mão.

Temos um senso de cobrança com o outro muito maior do que o senso de ser cobrado. Reservamos 10% de nosso senso para cumprir com nossa "obrigação" e 90% requerendo que o mundo faça as nossas vontades.

É muito mais fácil identificar nossas necessidades pessoais e oferecê-las a quem quiser supri-las, do que pararmos para observar as necessidades de quem quer que seja.

Passamos a admirar aqueles que nos socorrem e a repudiar aqueles que recusaram nos socorrer. Passamos a distribuir ofensas sem medidas, sem nos ocuparmos com os elogios dos que julgamos merecedores, e no final ainda resolvemos refletir sobre uma tal "obrigação".

Não tenho obrigação nenhuma com o meu próximo, assim como o meu próximo não tem obrigação nenhuma comigo. Mas devo ter solidariedade, ser solidária com a dose certa de humanidade que me permita ver em que posso ser útil, sem esperar receber nada em troca quando eu precisar. 

Então a pergunta certa é: "Que tipo de solidariedade eu tenho com o meu próximo?" 

Nenhum comentário:

Postar um comentário