quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Menino de 9 Anos Insiste Que é Uma Menina Desde os 2 e Pais Agora Aceitam Sua Decisão.


   Reprodução


Quando tinha 2 anos de idade, Danann Tyler, hoje com 9, disse aos pais que era uma menina. Na época, seus pais - a instrutora de ioga Sarah e Bill, um policial americano - acreditavam ser apenas uma espécie de brincadeira. Mas o garoto não desistiu da ideia, ele queria usar roupas femininas e deixar o cabelo crescer. 

“Ele gritava quando eu ia tentar vesti-lo com roupas de meninos. E quando eu ia buscá-lo no berçário, percebia que ele estava brincando de cozinha, não de caminhões ou com brinquedos de ação. Eu achava que era uma fase”, disse Sarah, de acordo com o jornal britânico Daily Mail.

O tempo passou, e Danann continuou afirmando que era uma menina. Mas o ápice do problema foi aos 4 anos. “Eu o encontrei tentando cortar o próprio pênis com uma tesoura”, disse Sarah. “Ele parecia estranhamente calmo e dizia: ‘Vou me livrar disso’”, completa a mãe do menino. 

Sempre que possível, Sarah fazia a vontade do filho, permitia que ele usasse acessórios, por exemplo. Mas o marido dela não se sentia à vontade com isso, o que gerou um conflito familiar. “Ele queria que Danann se comportasse de outra forma, eu só queria que ele fosse feliz”, contou Sarah, que achava que o filho era gay. 

Na escola, o comportamento do menino não era diferente, ele tentava usar o banheiro das meninas. No começo, isso gerou estranheza e as outras crianças hostilizavam Danann, que chegava com arranhões e machucados em casa por causa dos conflitos com os coleguinhas. Com o tempo, eles passaram a aceitar. 

Os pais do menino só procuraram ajuda após um triste episódio. Quando Sarah não permitiu que ele usasse um vestido para ir a uma festa, Danann saltou do carro e correu para o meio da rua, dizendo que queria morrer. Uma psiquiatra foi procurada pela família e após um mês de testes e tratamento, o menino foi diagnosticado com transtorno de identidade de gênero. 

Os médicos disseram que apesar de sua pouca idade, ele precisava viver como uma menina. Então, seus pais aceitaram e finalmente permitiram que ele deixasse o cabelo crescer e passasse a usar roupas femininas em tempo integral. Para a alegria de Danann.

Nenhum comentário:

Postar um comentário