quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Negligência Médica Causa Morte de Jovem, Após Cirurgia de Laqueadura.



Ac 24 Horas.

Familiares de Elissandra Silva de Souza, 30 anos, que morreu depois ter o intestino perfurado em uma cirurgia de laqueadura, no Hospital das Clínicas, resolveram procurar a Justiça e denunciar o caso. Na manhã desta quinta-feira, 29, parentes da vítima procuraram o Ministério Público Estadual (MPE), para formalizar a denúncia.

Segundo a irmã de Elissandra, a dona de casa, Francisca Silva de Souza, 42 anos, a equipe composta por três medicas, que teria como chefe a médica Eliane Leal teria chefiado a equipe que realizou o procedimento cirúrgico que levou sua irmã a morte.

O relato da irmã da suposta vítima de negligência é comovente. De acordo com Francisca Silva, sua irmã teria dado entrada no Hospital das Clínicas, no início da semana passada para realizar uma simples cirurgia de laqueadura e morreu depois de agonizar durante três dias sem que os médicos prestassem socorro adequado á paciente que teve o intestino perfurado.


“No momento da alta, minha irmã vomitava muito, mas a enfermeira disse que era normal. Ela foi para casa e, passamos uma noite inteira de sufoco com ela sentindo muitas dores. No dia seguinte resolvemos procurar socorro, ao examiná-la, o médico constatou um nódulo na barriga e mandou que a levássemos de volta ao local da cirurgia”, diz Francisca.

De acordo com os familiares de Elissandra, foram atendidos por uma médica que repassou para outra, mas o atendimento só aconteceu no início da noite. “Ao abrir minha irmã, segundo um enfermeira, os médicos chegaram a chorar com a cena que viram. O intestino dela estava cortado, e fezes se misturavam aos órgãos dela”, relata Francisca Silva.

O depoimento dos familiares aconteceu durante a manifestação organizada pelos acadêmicos da Ufac, na manhã de hoje. Os estudantes e a família de Elissanda se reuniram em frente ao Ministério Público Estadual (MPE), no ato que reivindica ação por parte das autoridades para que mais um caso de erro médico não seja esquecido.

A família pretende entrar com ação contra a médica Eliane Leal, por negligência médica, além de um processo contra o Hospital das Clínicas por omissão de socorro. Os parentes de Elissandra dizem ainda, que as autoridades tentam abafar o caso, porque a médica acusada seria esposa de um secretário de saúde, que trabalhou no Estado e atualmente é da prefeitura.

Ray Melo, da redação de ac24horas – raymelo.ac@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário